Por onde anda o primeiro satélite angolano AngoSat-1? - CARLOS NEWS™ | Portal de Musicas ‣

Header Ads

Por onde anda o primeiro satélite angolano AngoSat-1?

O primeiro satélite angolano denominado AngoSat-1 foi lançado no dia 26 de Dezembro de 2017, a partir da plataforma 45 do Cosmódromo de Baikonur. Recentemente surgiu a informação de que, o satélite encontra-se com problemas na fonte da alimentação.
Depois dessa informação ter circulado nos médias locais e internacionais, denota-se um grande silencio por parte das nossas autoridades, aumentado o número de rumores e fazendo com que o público em geral não saiba o ponto de situação real do satélite.

Qual é a situação actual do AngoSat-1?

Uma das fontes do universo técnico do país, que vem acompanhado este assunto a par e passo, garantiu ao ao Jornal Correio Angolense que, o silêncio que reina sobre o assunto apenas indicia que o Angosat-1 está mesmo a passar por sérias contrariedades técnicas que o podem comprometer irremediavelmente.
Segundo ainda a mesma fonte, estarão muito para além das anomalias com a fonte de alimentação do satélite que foram relatadas pela empresa espacial russa RSC Energia. Já Vladimir Solntsev (Director da empresa que liderou o consórcio responsável pela construção do satélite), chegou a informar que esse défice energético teria levado os russos a colocar o aparelho em modo de economia de energia.

O que poderá estar a acontecer?

Tendo em conta a situação actual do satélite, a fonte diz que o que se deve dizer em linguagem terra-a-terra, é que os contratempos sofridos pelo Angosat-1 colocaram-no como que à deriva. Provavelmente já mesmo depois de ter ocorrido a primeira falha imediatamente após o seu lançamento em órbita com recurso ao foguete ucraniano Zenit-3SLB. Ou seja, o engenho espacial não parou na posição de referência prevista e acabou por ficar fora de zona de contacto, sendo as probabilidades de recuperação bastante remotas.
De um modo geral, pode-se concluir que o Angosat-1 corre sérios riscos de se perder definitivamente. “Os russos não o disseram abertamente. Mas a analogia mais trivial e comum que se pode fazer para entendermos o que realmente se terá passado com o Angosat-1 após o seu lançamento, seria compará-lo, por exemplo, a uma aeronave que falha uma aterragem e despista-se”, e na maioria já soubemos que consequências isso poderá ter.
Tecnologia do Blogger.